Thursday, February 02, 2012

Eu não sei determinar o sentido da vida...


Nunca soube compreender a existência da arte...


Jamais escrevi uma poesia que não rasgasse minha alma...


Mas eu sei... E é das poucas coisas que Sinto que sei...


Que quando um amor amizade nasce... Não importa quão seco seja o solo...


Eu coloco a cabeça no colo e imploro com simplicidade...


Que tudo viva... Voe... E se transforme em qualquer verdade...



1 comment:

Eliane* said...

Que bom que retornou com o blog.

Adoro sua poesia.

Bjo.

;O)